4 erros que te impedem de criar jogos

Opa, tudo bem? Aqui é o Henrique e quero falar hoje de 4 erros que impedem um desenvolvedor de criar seu próprio jogo. É um erro não falar disso, concorda?

Vale dizer que este post é dedicado principalmente para quem está começando, e se você tem mais experiência provavelmente vai concordar comigo, e se não, deixa aí seu ponto de vista nos comentários, eu posso vir a fazer um post a respeito.

 

1 – O erro de querer saber muito de tudo

Querer mexer em várias ferramentas de uma única vez sem experiência prévia, acredite, é o pior que pode te ocorrer. Quando eu comecei, eu achava que quanto mais eu soubesse, melhor eu seria e melhores seriam meus jogos. Um terrível erro! Eu sei que dá vontade sim de sair por aí experimentando várias coisas diferentes, e tudo bem. Experimentar para ver qual é a mais adequada é diferente de querer saber mexer em tudo. Isso só vai te fazer perder tempo e te frustrar.

O certo no meu ponto de vista é escolher uma ferramenta de acordo com a sua necessidade, e em seguida estudar e evoluir nesta ferramenta – eu escolhi a Unity – e você pode sim experimentar outras ferramentas, e deve! Foi o que eu fiz logo que caiu a ficha e me fez bem nesta jornada de desenvolvimento de jogos.

Talvez isso possa parecer paradoxal com o que eu disse aqui, mas perceba que não. Uma coisa é você estar preparado e não ser pego de surpresa, conseguir se virar num caso de necessidade emergencial, e outra coisa é você tentar se tornar um especialista em tudo – que no final se tornará apenas mais um profissional que faz de tudo um pouco, mas nada em um nível de excelência.

 

2 – Não ter o conhecimento adequado

Isso pode parecer óbvio ao ler, mas na prática acontece e deve ser alarmado. Vai parecer redundante sim, mas se aprimorar com tutoriais é indispensável. Devo dizer que sou a favor dos cursos pagos, por um simples motivo: suporte. Dá pra aprender com tutorial gratuito no Youtube? Com certeza sim, mas eu, pelo menos, tive “problemas”, que não são exatamente problemas, mas assim: eu colocava uma dúvida em comentário em 2015 num vídeo postado em 2012 com mais de 50 mil views e 800 comentários, e pra ajudar só fui descobrir depois de muito bater a cabeça que o vídeo já estava desatualizado. Como um iniciante vai saber se um vídeo está desatualizado ou não?

Quando eu parti para um curso pago, minha realidade mudou da água pro vinho! Tinha suporte de professor, comunidade de alunos, e assim eu não me sentia “jogado”. Então, não deixe de realizar tutoriais e fazer parte de uma comunidade. Pesquise bem antes de adquirir um curso pago, eu não me arrependo e recomendo. Aliás, o que eu já fiz de curso pago nessa vida.. rs! Basicamente nem vou mais ao Youtube quando quero relembrar alguma coisa!

Devo dizer que, lamentavelmente, não temos no Brasil ainda uma indústria forte o bastante para nos dar ao luxo de partirmos para a segmentação. Tem gente neste nível? Com certeza. Mas ainda vemos muitos profissionais dos games fazendo de tudo um pouco. Eu acredito que o futuro está na segmentação, mas o presente nos pede, pelo menos por enquanto, que saibamos nos virar como podemos, especialmente quem desenvolve sozinho ou em equipe pequena.

 

3 – Falta de planejamento

Pra ser bem sincero, independente do que você for fazer nessa vida – abrir um negócio gastronômico, iniciar uma consultoria, construir uma casa, etc – essa é uma das coisas mais importantes: o planejamento. Voltando aos jogos: antes de começar qualquer coisa, seja projetar um algoritmo, modelar assets, estudar, enfim, existe um pessoal aqui estuda e trabalha, e no caso acredito que eles têm pouco tempo assim como eu.

Raciocina comigo: se você pegar o pouco de tempo você tem e estudar um monte de coisa ao mesmo tempo ou querer fazer de tudo muito (ou mesmo pouco) você além de desperdiçar esse tempo não vai produzir nada! Se você já definiu a ferramenta que você vai estudar (no meu caso você já sabe porque eu escolhi a Unity aqui) você pode – ou deve né? – criar uma agenda durante a semana. Um exemplo segunda, terça e quarta é estudar determinada ferramenta no resto da semana estudar a outra. Ou então dar uma hora para cada ferramenta.

Em fim, redefinir as prioridades. Em algum momento, por exemplo, eu simplesmente tive que excluir TODOS os meus jogos do computador porque eles me tiravam só cinco minutinhos, nada de mais, mas isso acontecia diversas vezes por dia. Como eu não estava disciplinado o suficiente, deletei tudo. Depois reinstalei aos poucos e dosando o tempo, hoje estou bem disciplinado e os jogos em meu PC já não me chamam tanto a atenção.

Outro exemplo de redefinir prioridades, que também se plica a mim, são as prioridades da vida pessoal. Sou casado, tenho família. A casa demanda atenção. Não tem jeito. Mas eu arrumei uma forma de ao menos ir de vagar, porque ficar parado não é uma opção pra mim. O que eu quis dizer com isso é que temos que dar um jeito. Dar uma desculpa jamais.

 

4 – O erro de querer acertar na mosca logo de primeira

Pois é, eu caí neste erro, rs! O Raphael Dias, do Produção de Jogos, costuma falar em seus workshops sobre os Escopos Concêntricos. Eu recomendo mesmo você ficar atento e não perder os workshops que ele promove, mas vou me arriscar a resumir, me citando como exemplo. Eu gostava do jogo X, então eu queria fazer um jogo igualzinho este. Tentava achar os assets adequados na internet, nunca estava bom o bastante, e nesta estratégia de Escopos Concentricos, basicamente seu jogo não precisa estar perfeito para estar pronto.

Meu primeiro jogo não tinha áudio nenhum e eu usei sprites sheets retirados do Google de personagem conhecido (era projeto de estudo apenas, este jogo nunca foi publicado). Depois me arrisquei em bibliotecas gratuitas de assets, e dei um pequeno “upgrade” no mesmo jogo. E assim foram 4 upgrades até que meu notebook caiu no chão, eu perdi meu HD e não tinha nada salvo na nuvem. Eu quis chorar este dia, mas tudo bem, a gente aprende.

O que o Raphael nos diz nesta estratégia é que a gente não precisa acertar na mosca logo de primeira. A gente inicialmente precisa fazer algo que funcione. E passo a passo, a gente adquire um crescimento vertical, que vem junto com uma bela experiência adquirida – além de um bom jogo para compartilhar com os amigos ou mesmo publicar e começar a ganhar o primeiro trocado – ou milhão!! rsrs..

E aí, gostou do que leu até aqui? Achou que ficou faltando algum erro?  Deixe seu comentário, eu vou lê-lo com certeza e quem sabe seus amigos também não queiram saber deste texto, então compartilhe com eles. Certamente você tem um amigo (aquele amigo) que vai gostar de ler isto.

A gente se fala e até a próxima!

Ir para a barra de ferramentas